Início » Cuidar da pele » Pelo Encravado: formas simples e eficazes de resolver.
Cuidar da pele Saúde

Pelo Encravado: formas simples e eficazes de resolver.

A depilação quase sempre é um daqueles compromissos de beleza do qual não gostamos de descuidar. Afinal quem não quer se livrar dos pelinhos indesejáveis e ter a pele lisinha? São várias as técnicas disponíveis para quem está a fim de se livrar dos excessos na virilha, axilas e pernas. O problema é que nem sempre a situação colabora, especialmente quando falamos em pelos encravados.



Mais do que a estética, os pelos encravados também rendem dor. E ninguém merece ficar sentindo dor, não é mesmo? E se você sofre com o problema, é hora de pensar em alternativas para resolver o assunto.

O que é pelo encravado?

Pelo encravado é um pelo que tem dificuldades em romper a camada da pele. Ou seja, ele não consegue despontar, o que o deixa encurvado abaixo da pele. Como resultado, ele pode provocar dor, má aparência e também aparecimento de pus.

O pelo encravado também apresenta alguns estágios: no primeiro ele está simplesmente abaixo da pele, enquanto no segundo o pelo apresenta inflamação, resultado em vermelhidão e inchaço. No terceiro estágio é possível surgir uma secreção amarelada e, por fim, no quarto estágio, o pelo encravado se torna um cisto, o que deixa o local rígido e dolorido.

O problema pode acontecer por diversas razões: oleosidade da pele, áreas de ondulações ou dobraduras da pele, remoção de pelos (na qual o pelo perde sua ponta mais fina, utilizada para atravessar a pele), espessura, formato do pelo, tamanho do poro e uso de roupas apertadas são as razões mais frequentes. E nas mulheres os locais mais propensos ao aparecimento do pelo encravado são virilha e axilas. Isso porém não impede que o problema aconteça nas pernas, embora seja mais raro.

Como remover pelos encravados?

De acordo com matéria da revista Viva Mais, o pelo encravado só pode ser removido em casa caso forem superficiais e não estiverem inflamados.

Nesse caso esterilize uma agulha (coloque no fogo até que ela fique vermelha), deixe esfriar, limpe com alcool e então fure a pele para retirar o fio. Uma vez que o fio tiver passado da superfície, puxe com uma pinça de maneira delicada.

A esfoliação também pode ajudar na remoção dos pelos encravados, mas só deve ser feita se o caso for superficial, não havendo inflamações ou encravamento profundo.

Qual o melhor tratamento para pelos encravados?

O mercado estético conta atualmente com diversas alternativas para combater o problema dos pelos encravados. Veja algumas:

Depilação a laser: A técnica pode beneficiar o tratamento tanto de pelos encravados quanto de foliculite. É considerada uma forma de depilação definitiva já que os aparelhos a laser destroem a matiz do pelo, o que faz com que ele demore mais a crescer. Na prática: quanto menos pelos, menos chances de encravar novamente.

Fotodepilação: Assim como a depilação a laser, também serve para tratar tanto pelo encravado quanto foliculite. Nesse caso o tratamento é feito com Luz Intensa Pulsada que age sobre as células germinativas do pelo, que só voltam a nascer quando estas células se regeneram.

Esfoliação: A esfoliação pode ajudar a evitar o problema, tanto os procedimentos feitos em casa quanto em clínicas, desde que não haja inflamação ou o quadro seja grave.

Pomada com antibióticos: O dermatologista pode prescrever o uso de pomadas com antibióticos para a região afetada dependendo de qual for o quadro do pelo encravado.

Remoção do pelo: Os casos mais graves de pelo encravados podem requerer remoção cirúrgica, porém isso não deve ser feito em casa, mas sim por um profissional médico.

Vale lembrar que esses tratamentos devem ser receitados por um dermatologista já que ele é o profissional apto a apresentar as melhores alternativa para o seu caso. Portanto não deixe de procurar auxílio assim que notar que o problema acontece com frequência ou ainda quando o pelo encravado estiver apresentando inflamação e também dolorido.

Como evitar pelos encravados

A prevenção é a mãe de todas as dicas de beleza, e claro isso também se aplica a fuga dos temidos pelos encravados. Veja o que dá para fazer e evitar o problema:

Esfolie: Se você puder planejar a data da depilação procure fazer uma esfoliação alguns dias antes. E assim que notar os pelos começando a crescer novamente repita o processo de esfoliação por três dias seguidos. Na prática o tratamento vai facilitar a saída do pelo, evitando assim o encravamento. Nesse caso, os esfoliantes com grãos oferecem melhores resultados que o uso da bucha vegetal, já que essa última pode agredir a pele.

Não se exponha ao sol após a depilação: Espere ao menos 48 horas antes de se expor ao sol após a depilação. Se você pode planejar seus cuidados de beleza, pense nesse tempo como algo necessário.

Cuidado com o uso da lâmina na depilação: Existem diferentes métodos de depilação e a escolha entre eles depende de quem o faz. Caso depile com lâmina, não reutilize outras vezes e dê preferência a uma que esteja bem afiada.

Fique atenta aos cremes e loções: Após a depilação não use cremes gordurosos ou loções com alcool a menos que os produtos sejam indicados pelo seu dermatologista. Além disso procure sempre manter a pele hidratada, porém usando o produto adequado para seu tipo de pele.

Lembre-se: Se o aparecimento de pelos encravados é recorrente você deve procurar o dermatologista. Por mais que haja soluções caseiras, evite usar pinça para retirar o pelo, ainda mais se o local estiver infeccionado e dolorido.

About the author

Hanna Gonçalves

Falo tudo pertinente ao gosto da mulher. As últimas da moda, aquele bafão que está todo mundo comentando ou também artigos úteis para toda mulher! Sinta-se em casa pois aqui o espaço é seu :).

Add Comment

Click here to post a comment