Início » Medicamentos e Remedios » Tipos de Anticoncepcional: Injetável? Adesivo? Engorda? Saiba tudo aqui.
Medicamentos e Remedios Saúde

Tipos de Anticoncepcional: Injetável? Adesivo? Engorda? Saiba tudo aqui.

Veja aqui todos os prós e contras dos tipos de anticoncepcionais mais populares do mercado!

Com o avanço da tecnologia e da medicina aumentaram muito os tipos de anticoncepcional no mercado, há vários métodos e formas de prevenir a gravidez, com hormônios, de forma natural, com cirurgias, barreiras e etc. As opções são muitas e geram diversas dúvidas, por esse motivo elaboramos um artigo especial sobre todos os tipos de anticoncepcionais para você analisar e saber qual é o melhor para você e seu estilo de vida. Não perca!



Tipos de anticoncepcional

Para evitar uma gravidez indesejada foram elaborados e estudados mais de 10 tipos de métodos anticoncepcionais para isso, a melhor forma de você escolher o seu é se consultando com seu médico ginecologista para verificar se você possui problemas de saúde que restringirão as suas opções.

Cada anticoncepcional tem seus prós e contras, por isso vamos especificar os benefícios e possíveis desvantagens de cada um deles para que você possa tirar todas as suas dúvidas.

Pílulas Anticoncepcionais

As Pílulas Anticoncepcionais é o método contraceptivo mais escolhido pelas mulheres. As pílulas atuais são modernas e possuem baixa quantidade hormonal causando menos efeitos colaterais no organismo feminino e diminuindo assim menos sintomas e incômodos.

As pílulas podem ser compostas apenas por progesterona ou uma combinação de estrogênio e progesterona. Você só saberá qual tipo o seu organismo se adaptará melhor ao experimentar por mais de 3 meses cada uma delas.

Pílulas Anticoncepcionais tem uma excelente eficácia para evitar a gravidez, a taxa cai para menos de 1% de chance, se os comprimidos forem tomados corretamente e na mesma hora todos os dias.

Os benefícios das Pílulas Anticoncepcionais além de evitar a gravidez é melhorar os sintomas da TPM, aliviar cólicas uterinas, nervosismo, alterações de humor e etc.

As desvantagens também existem e devem ser levadas a sério. Se você tem histórico de trombose na família, má circulação, câncer de mamãe, pressão alta, tudo isso deve ser levado a sério e exposto ao médico encarregado, porque uma pílula anticoncepcional pode fazer mais mal do que bem o seu organismo.

Anel e adesivo

Sem ser a pílula que é via oral, existe também os anticoncepcionais em forma de anel e em forma de adesivo, que contém também as quantidades exatas de hormônios que serão absorvidos pelo organismo.

O anel é feito de um material maleável e é introduzido na vagina uma vez por mês e diariamente ele libera a quantidade exata de hormônio para causar o efeito anticoncepcional. Essa é uma boa forma para quem não gosta de tomar a pílula todos os dias e se esquece com frequência. O anel fica alojado no canal sem causar nenhum desconforto e só será trocado a cada 30 dias.

A desvantagem do anel é que ele pode causar alguma irritação no canal vaginal e também algum desconforto como inchaço no corpo, sensibilidade mamária, dores de cabeça ou outros efeitos colaterais.

O adesivo é um tipo de anticoncepcional que tem ganhado muitas adeptas, pois a sua aceitação pelo organismo é muito boa e causa poucos efeitos colaterais. Ótima opção para quem se esquece de tomar a pílula todos os dias, sua eficácia é 92% e pode ser colado em várias partes do corpo como braço, costas, torço, barriga, nádega e só vai ser preciso trocá-lo uma semana depois.

A desvantagem desse método é que ele pode causar alergia ou irritação no local onde o adesivo está colado, além de alguns efeitos colaterais como os do anel vaginal citado acima.

Anticoncepcional injetável

Para quem já experimentou os métodos via oral, adesivo e o anel vaginal e o seu organismo não se adaptou, talvez seja a hora de experimentar a forma injetável, mas vale ressaltar que o anticoncepcional injetável apresenta maior quantidade de hormônios e na maior parte dos casos causa mais efeitos colaterais por isso.

O Anticoncepcional injetável tem algumas dosagens que duram por até 3 meses.

A progesterona presente no Anticoncepcional injetável bloqueia a ovulação da mulher e assim você fica com menos de 1% de chance de engravidar.

A desvantagem, além dos efeitos colaterais um pouco mais fortes pela quantidade de hormônios, é que se você utilizar esse método por muito tempo, ao tentar engravidar pode ser que o seu organismo demore mais de 1 ano para voltar ao normal e você conseguir ovular normalmente, após parar com o Anticoncepcional injetável.

Anticoncepcional engorda?

Os anticoncepcionais atuais por serem muito modernos e conter pouca quantidade de hormônios já não causam mais o efeito de engorda nas mulheres, mas tudo vai depender também de como o seu organismo vai reagir ao medicamento, em algumas mulheres não há nenhuma alteração, já em outras podem reter líquidos e desacelerar o metabolismo.

Gostaram das dicas de hoje?

Para outras dúvidas deixe-nos comentários!